Exército da Universal? Já ouvi essa história… e ela terminou MUITO mal!

Imagem

Este “exército” da Igreja Universal tem potencial de se tornar um grupo terrorista.
Quando se lê essas palavras, podem achar que é um exagero, mas não é não!

gladiadores-do-altar-exercito-evangelico

Criando um grupo desses, com grito de guerra, uniforme, gestos (inclusive, os gestos deles lembram muito a saudação nazista), etc, cria-se um ambiente onde os “soldados” se sentem como parte de um grupo especial.

Em 1967, na Califórnia, foi realizado um experimento que ficou conhecido como “Terceira Onda”, onde um professor chamado Ron Jones que, com dificuldades em explicar para seus alunos que até mesmo sociedades democráticas não estão totalmente imunes à ideia latejante do fascismo, ele resolveu demonstrar pra eles como esse fato ocorreu.

O experimento durou 5 dias, sendo que no quarto dia o professor percebeu que o movimento estava perdendo o controle!

Segue um resumo do que aconteceu em cada um dos dias:

Primeiro dia: Jones estabeleceu regras simples, onde aplicava disciplina rígida na sala de aula. Os alunos precisavam se sentar de forma correta, levantar a mão antes de perguntar e sempre se referir ao professor como “Sr. Jones”

Segundo dia: deu-se um nome para o movimento iniciado no dia anterior e se auto denominaram de “A Terceira Onda”, além de criarem um cumprimento similar ao cumprimento dos nazistas. E todos os membros deveriam se saudar com este cumprimento, dentro e fora da sala.

Terceiro dia: de 30 alunos da sala de aula, o número subiu para 43. Todos os membros ganharam cartões que os colocava como membros do movimento.
Começaram a fazer coisas como, por exemplo, não membros são proibidos de entrar na sala de aula.
No fim do terceiro dia já haviam mais de 200 participantes do movimento.

Quarto dia: A disciplina dos alunos era impressionante e a lealdade ao movimento era absoluta.
Porem, o professor Jones decidiu encerrar o experimento, pois ele estava ficando fora de controle.
O professor disse ao “lideres” do movimento que faria um pronunciamento na TV no próximo dia e pediu pra reunir todos os membros para uma assembleia, para colocar um membro do movimento como candidato a presidência do país!

Quinto dia: Obviamente não houve pronunciamento algum e, depois de alguns minutos de espera, com todos reunidos, Jones disse que eles tinham sido parte de um experimento sobre o fascismo e que todos agiram da mesma forma que os cidadãos alemães, pois haviam desenvolvido um senso de superioridade em relação aos não membros do movimento.

Após a explicação, Jones passou um filme sobre o regime nazista e com isso concluiu o experimento.

O filme “A Onda” (The Wave), de 2008, é uma adaptação dessa história e vale muito a pena ser assistido.

Vejam a opinião bem humorada do Cauê Moura sobre o assunto:

Para mais informações sobre o experimento, clique aqui!
Para mais informações sobre o filme “A Onda”, clique aqui!

>>>>> Gostou? Compartilhe! 🙂
Mostre a todos que uma má ideia plantada num pequeno grupo pode se transformar num 
grande mal para toda uma sociedade.

>>>>> Acesse a nossa página no Facebook!

>>>>> Acesse também a página Nunca Vi Em Cultos!
Página de notícias relacionadas a descobertas científicas, avanços na tecnologia e na saúde, sempre com a aquela cutucada nos charlatões e embusteiros das igrejas.

Como não reagir quando seu filho assume ser gay

Americano expulso de casa por ser gay.

Americano expulso de casa por ser gay.

Quando eu digo que religião causa mais problemas do que benefícios, o pessoal fica de mimimi.

Vejam no vídeo abaixo o comportamento desses pais, dessa família, que têm deus no coração e que sabem Continuar lendo

Por que criticamos tanto o cristianismo?

Imagem

Muitos nos dizem:

“Por que vocês criticam tanto o cristianismo?”
“Por que vocês não criticam a umbanda, o espiritismo, etc?”
“Quero ver ter coragem de criticar o islamismo!”

Bem… segue a resposta!
Motivos pelos quais não criticamos as outras religiões
Continuar lendo